Novidades do Vishva Vidya – Abril de 2019

Olá, amigos! Novidades do Vishva Vidya é um canal de comunicação do Instituto, que traz notícias sobre os cursos, programas online, eventos e viagens do Professor. Sejam bem vindos 😉

Nesta edição:

AGENDA 🗓

ANÚNCIOS 📣

DATAS COMEMORATIVAS 🎈

ESPECIAL 🌟

VÍDEOS 🎥


Encerramento do Festival de Vedanta e Autoconhecimento
Rio de Janeiro (06/04/19) 🗓


Plateia com mais de 600 alunos no Festival de Vedanta e Autoconhecimento de São Paulo

No mês de março nós tivemos o Festival de Vedanta e Autoconhecimento nas cidades de Porto Alegre e São Paulo, e foi um sucesso absoluto! Finalmente está chegando o grand finale! No dia 6 de abril nós teremos o encerramento do Festival aqui no Rio de Janeiro, no Teatro João Caetano. Nosso evento contará com as presenças especiais de Leticia Medina, entrevistadora do evento, nosso amigo músico Sandro Shankara, o professor de Kung Fu Ricardo Viana e, claro, o nosso acharya Jonas, que dará uma aula sobre as “Upanishads e a Compreensão Profunda do Eu”. O evento presencial está LOTADO e as inscrições encerradas, mas você pode assistir à transmissão ao vivo pela nossa plataforma! 😉 Para se inscrever acesse https://www.vedanta.life/festival-de-vedanta-e-autoconhecimento.


Ritual Coletivo no Instituto Vishva Vidya (07/04/19) 🗓


Faremos um ritual coletivo no Instituto

Ao final do Festival de Vedanta e Autoconhecimento nós iremos fazer um ritual coletivo no Instituto Vishva Vidya, e estamos abrindo e convidando todos que quiserem colocar o seu pedido (sankalpa) nesse ritual a fazê-lo e a contribuir com algum valor para o ritual. Esse ritual tem como propósito qualificar a mente de todos os alunos que estão estudando Vedanta, para que o estudo possa fluir com mais facilidade e o conhecimento possa acontecer, e faremos também mantras para eliminar todo tipo de negatividade associada a cada um de nós, e para a saúde e bem estar de nossas famílias. A contribuição para o Ritual Coletivo tem valores sugeridos de R$ 54, R$ 108 e R$ 216, e você terá um espaço para escrever o seu pedido (sankalpa) e fazer a contribuição neste endereço https://www.vedanta.life/ritual-do-festival-de-vedanta-e-autoconhecimento
Importante lembrar que o pedido deve ter uma energia positiva, e ser para você mesmo, ou no máximo para o seu pai e mãe ou seu filho(a), não pode ser feito para uma terceira pessoa. 


Nova edição do livro “Fundamentos do Yoga” 📣


Um dos primeiros livros do prof. Jonas agora está de cara nova

Esse livro é um guia estruturado de tópicos a respeito dos fundamentos do yoga, os princípios que regem o estilo de vida de yoga de acordo com o estudo tradicional do Vedas. O livro possui mais de 230 página e 50 artigos sobre variados assuntos que são a base do entendimento do yoga. Ideal para praticantes e professores de yoga, tivemos mais de 500 exemplares vendidos na primeira edição e estamos fazendo um relançamento! O livro está à venda no Festival de Vedanta e Autoconhecimento e, em breve, estará disponível na nossa loja online.


Retorno do Hora do Chai! 📣


Voltamos com o podcast com o tema “Medo”

Amante das Artes, estudante de Vedanta e esposa do nosso acharya Jonas, a Denise comanda esse podcast sobre emoções e relacionamentos que é de muito sucesso! Eles já falaram sobre Lidar com Crianças, Separação de Casais, Habilidade de se Comunicar e muito mais… Este bate-papo descontraído entre Jonas e Denise é um raro tesouro que beneficia todos que buscam uma vida mais saudável e tranquila, e após um pequeno recesso nós retornamos com o tema “Medo”! O podcast pode ser ouvido no Spotify, ou no seu agregador de podcasts favorito. Fique ligado!


Rama Navami (13/04/19) 🎈


Rama, a encarnação do Dharma

Dia 13 de abril é comemorado o nascimento do príncipe Rāma, a própria encarnação do dharma. A sua grandiosa história nos conta como ele, para fazer valer uma promessa feita por seu pai, renunciou ao trono, exilou-se na floresta e perdeu sua esposa Sītā, sequestrada pelo demônio Rāvaṇa, para depois resgatá-la matando o terrível demônio em batalha. Todos somos Rāma no exílio, saudosos de Sītā, a alegria manifesta em uma mente que está em paz. Ela foi sequestrada por Rāvaṇa, um demônio de dez cabeças, simbolizando as inúmeras facetas de um ego que, no seu plano de querer ser especial e “sequestrar” uma felicidade narcisista, acaba encobrindo aquilo mesmo que procurava. Mesmo sendo deus encarnado, Rāma precisou da ajuda dos vānaras, liderados pelo grande Hanumān, para encontrar a amada. Que espécie de delírio nos faz pensar que sozinhos teremos alguma chance? O final da história, segundo Vālmīki, o antigo poeta que a relatou, é que o demônio é destruído por Rāma, que volta ao reino com Sītā para ser coroado. Tathāstu – que assim seja! Que cada um de nós ateste de próprio punho o que o grande poeta falou. Jāya RāmaPS: se você ainda não viu, assista o vídeo que o professor Victor fez no YouTube clicando aqui.


Carta do Aluno 🌟


Carta escrita por uma de nossas alunas

Para finalizar a newsletter de abril, nós estamos compartilhando a carta que a aluna Zezé Gil, da Turma de Aprofundamento Vyasa, escreveu para o prof. de Sânscrito Victor Mattos. Esperamos que essa carta mostre a vocês um pouco da experiência de transformação que o estudo de Sânscrito traz na vida de uma pessoa. Segue:

“Oi professor Victor, fiquei com vontade de partilhar com você…

Depois da aula de ontem sobre o mantra “pūrṇamadaḥ pūrṇamidaṃ…”, tive várias reflexões. Engraçado que eu traduzi certinho e entendi o significado em um certo nível. Mas ontem durante a sua explicação parece que mais uma cortina foi se abrindo.

Isso sempre acontece comigo quando eu consigo ver que posso usar o ensinamento no meu cotidiano, caso contrário, fica só algo no intelecto, entende?

Eu estou aprendendo Sânscrito de uma maneira diferente. Apesar de não conseguir memorizar tabelas, não me sinto perdida, porque agrupei tudo ao meu modo e sei procurar tudo aquilo que preciso saber para fazer uma tradução. E isso é incrível. Porque o processo de aprender sânscrito com você sempre (para mim) foi com base em frustração. Todo final de aula me sentia frustrada, ou porque não entendia direito ou porque as coisas eram rápidas demais e muito pouca prática dos conteúdos. Sentia frustrada porque quando eu achava que tinha assimilado algo… Lá vinha você dizendo que o “t (त्)” agora tinha virado “d (द्)”. Aí eu queria saber o porquê para que o meu coração se acalmasse. E aí vieram e continuam vindo outros “t’s” que se transformam em “d’s”. Fui descobrindo então que sim, tinha uma regra, tinha um porquê. Ufa, coração acalmado! Por outro lado são tantas regras e tantos porquês e tantas explicações das regras e das exceções que também nisso gerava uma frustração. Eita! Coração não acalmado.

Mas aí, entendi que não precisamos saber de todas as regras, mas precisamos olhar e “desconfiar” de que ali acontece alguma coisa e que embora eu não saiba profundamente a regra eu posso transitar por ali e descobrir a relação de todas as palavras e conceitos. Olhar para um “r (र्)” e “desconfiar” de que ali pode ter sido um sandhi ou olhar para a vogal “o (ओ)” e “desconfiar” de que ali talvez tenha sido um sandhi de visarga… E que se as coisas não se encaixarem, ainda assim existem outras possibilidades – isso é incrível. Esse olhar e “desconfiar” que ali naquela coisa entroncada há saídas, e quando a mente às vezes cansada chega lá… Uma clareza e um relaxamento acontece na própria mente, no coração…

O incrível é que no meio de frustrações e coração se acalmando… Fui/estou aprendendo – no meu ritmo, do meu jeito, mas sinto hoje uma certa alegria esse desvendar dos mistérios dessa língua. Não tenho objetivos finais para isso. Só estou tentando curtir o processo com a seriedade e curiosidade que eu sei que temos que ter para aprender qualquer coisa nessa vida.

Então tudo isso, juntando com o meu momento atual onde vivo a experiência intensa internamente de ter minha mãezinha com Alzheimer, muitas vezes, mesmo sabendo que a vida é muito mais do que isso, sinto uma frustração porque fico fazendo perguntas do tipo: Onde está minha mãe? Por que ela precisa viver isso? Qual o sentido disso tudo? Etc etc… No fundo eu mesma me acalmo e começo a dar algumas explicações.

Ontem, na aula eu estava bem triste, porque minha mãe está tendo surtos e a gente quase não a reconhece… E, com nosso trabalho da tradução do mantra – A frase “tirando pūrṇa de pūrṇa, sobra pūrṇa”… Parece que outra camada de compreensão se abriu. É só isso. Não há perda de nada. Minha mãe não perdeu nada, eu não perdi nada. Tudo está completamente certo, não existe nada que possa ser tirado ou colocado. Tudo é o que é.

Como no sânscrito, eu “desconfio” que tem algo ali e que tem uma regra explicando tudo, mas eu ainda não sei qual é a regra e de verdade não é necessário saber, mas confiar que não tem nada fora do lugar, tudo está ali, mesmo que eu estranhe, sob uma regra, uma ordem.

Mãe é algo tão forte que mexe com todas as nossas estruturas e não há regra que faça você acalmar o seu coração quando você percebe que a história dela está acabando. Mas se eu me abro para esse entendimento do pūrṇa, um profundo amor nasce dentro de mim, um profundo silêncio e uma onda de calmaria vai destrinchando esse “sandhi de consoante”, ou essa “samasa complexa”. Até a dor que continuo sentindo faz parte desse silêncio, dessa calmaria.

Desculpa esse longo e-mail, Victor… Precisava dizer isso para organizar esse momento dentro de mim e também para você saber quanto são profundas as aulas cheias de regras, frustrações, cansaços, etc. O processo desse aprendizado de sânscrito também não está separado do processo de vida de cada um de nós.

Zezé Gil
Aluna da Turma Vyasa”


Vale a Pena Ver de Novo
Alfabetização em Sânscrito 🎥


Aulas de Sânscrito com o nosso acharya Jonas Masetti!

“Vale a Pena ver de Novo” é uma iniciativa nossa para trazer conteúdos que lançamos há algum tempo e que valem à pena ser revistos. E no embalo da linda carta que nossa aluna Zezé escreveu e que compartilhamos com vocês, achamos auspicioso compartilhar nosso curso de Alfabetização em Sânscrito que está no YouTube! Se você tem interesse em aprender essa língua milenar, mantras e se aprofundar no estudo de Vedanta, ser alfabetizado é fundamental. Nesse curso gratuito você tem a oportunidade de estudar e aprender Sânscrito! Clique aqui para assistir à primeira aula!

Acompanhe diariamente o professor no seu podcast no WhatsApp (Tema: Meditação)

Para participar, clique aqui e envie a mensagem "QUERO"

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar