O que é um Mantra?

Embora o ocidente tenha absorvido todo tipo de cântico como “mantra”, esse nome é dado aos versos dos Vedas. Uma poesia tem versos enquanto os Vedas têm mantras.

Como são parte dos Vedas, eles têm uma estrutura muito rígida, pois não se busca a musicalidade, mas a transmissão de uma informação, de um ensinamento. Eles carregam instruções específicas para o autoconhecimento, rituais, entre outros elementos, que devem ser decifradas com o auxílio de um professor e da tradição de ensinamento.

Mantras e os cânticos dessa tradição podem provocar emoções e dar sugestões para mente. Os mantras afetam a pessoa que canta e a pessoa que escuta. A palavra mantra vem do Sânscrito “mantrana”, que significa aconselhar ou sugerir. De certa maneira qualquer palavra é um mantra. Na nossa vida diária nós usamos palavras para fazer tudo que precisamos e para obter tudo que precisamos. Cada mantra ou palavra é um padrão sonoro que sugere para mente o seu significado inerente e a mente responde imediatamente.

De acordo com o Ramana Maharshi, a repetição de mantras, com a atenção direcionada para a fonte do som, envolve a mente completamente. A fonte não são as cordas vocais sozinhas, mas também a idéia do som que está na mente, cuja fonte é o “Eu”. Assim a prática da repetição de mantra é mais que uma sugestão, é um pequeno conselho ou idéia. É um meio de ficar em contato consigo mesmo.

Mantras podem ser usados para adorações religiosas, para japa (repetição), para cura, para ajudar na evolução espiritual, para purificação, para fazer rituais. Alguns mantras são somente cânticos ou expressões de proximidade com o Divino.

A melodia, entonação, pronúncia, volume são todos importantes na recitação de um mantra. A contagem de tempo varia de acordo com o estado de consciência daquele que está cantando.

Aumento na velocidade do canto, aumenta a velocidade da mente, batimentos cardíacos e respiração. A contagem do tempo também afeta as emoções.

Uma velocidade mais rápida cria uma vibração contínua e quando realizada em grupos cria um efeito bom, porque a mente funciona em sincronia com a contagem do tempo e não tem tempo para fantasiar. Entoar os mantras rapidamente deixa a mente exausta, o coração e a respiração relaxam depois que termina o canto.

Diminuir a velocidade diminui a velocidade da mente, do coração e da respiração enquanto se está cantando. Ela induz um estado hipnótico, mas é bom somente quando os mantras são cantados individualmente. Uma velocidade média é boa para um grupo ou para cantar individualmente. Não perturba as batidas do coração ou o padrão respiratório e faz a mente ficar mais acordada, alerta e consciente.

O lugar de onde o som emana influencia a qualidade do tom. Tons mais baixos são produzidos pelas cordas vocais em conjunto com a região abdominal, tons médios são produzidos em conjunto com o peito, coração e garganta e os tons superiores com a parte superior do corpo. A música clássica indiana usa as três regiões em uma ordem gradual, mas a região média é a mais usada e produz um ótimo impacto emocional em quem escuta.

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search