Qual o Conceito de Deus na Tradição Védica?

Qual o Conceito de Deus na Tradição Védica?

Na criação de qualquer objeto, dois tipos de causa são necessários. A primeira é a causa inteligente, que tem o conhecimento e a habilidade necessária para criar o objeto, e a outra é a causa material da qual o objeto é criado. As duas causas podem estar separadas ou unidas em um único ser. Por exemplo, o sonhador é ao mesmo tempo a causa inteligente e material do seu sonho, já o relojoeiro é somente a causa inteligente do relógio, o material é diferente dele.

Quando alguém olha para o mundo, vê inteligência e ordem na criação. O sol permanece em sua posição; os planetas não saem de órbita; as leis da física não tiram férias. Todo organismo tem seu lugar e toda célula tem sua função específica. Nada é sem propósito. Assim sendo, deve haver uma causa inteligente e material para essa criação.

No caso desse universo, seriam essas duas causas distintas ou fundidas em um único ser? Se alguém disser que o material da criação existe separado de Deus, então questionaríamos quem criou esse material? E onde existiria esse material antes da criação do próprio espaço? Quando o tempo e espaço também são parte dessa criação, a causa material e a causa inteligente não podem existir separadamente. Essa tradição aponta que, na verdade, a criação não existe separada de Deus. O que existe é somente Deus.

Com esse entendimento, se alguém questionar-se onde Deus está ou onde ele existe nessa criação, a resposta é que Deus está em todo lugar. Qual a forma de Deus? São todas as formas, uma vez que nada existe separado Dele. Se todas as formas são Dele, como uma pessoa pode relacionar-se com Deus? Para tanto, você pode invocá-lo através de qualquer forma dessa criação!

Inúmeras leis governam esta criação. Quando Deus é visto ou invocado por meio de uma dessas leis, ele torna-se a deidade ou o aspecto divino responsável por aquela função no universo. Assim, na tradição védica encontramos inúmeras deidades ou deuses, que são apenas diferentes aspectos Daquele que possui todas as formas. Temos, por exemplo, Brahmā a deidade que preside a criação, e Śiva e Viṣṇu, responsáveis pela destruição e preservação, respectivamente. A deidade que preside o sentido da visão é Surya, o Sol e assim por diante. Quantos Deuses temos? Infinitos, pois, são infinitos os aspectos de uma mesma realidade. As deidades podem ser do sexo masculino ou feminino, uma vez que a criação é composta igualmente por esses dois aspectos.

 

Showing 0 comments
pingbacks / trackbacks
  • […] Qual o Conceito de Deus na Tradição Védica? […]

  • […] Deus, paraíso e todos os assuntos que não estão disponíveis para serem conhecidos naturalmente pelo […]

  • […] A aceitação da ordem psicológica que permeia a mente e os objetos de desejos é onde reside o segredo para lidar com a mente e sua natureza que parece “defeituosa”. Não precisamos saber o motivo de todos os desejos ou reações da mente, mas entender que a mente está inserida em uma ordem, com um funcionamento que é inclusive estudado pela psicologia e que não é possível ter nenhum tipo de pensamento inadequado ou sem uma causa, mesmo que essa não seja conhecida. Nesse ponto entra a tradição de ensinamento mostrando como até mesmo os nossos pensamentos são parte de uma ordem maior, a ordem do karma, que dá os resultados das nossas ações do passado. Essa ordem psicológica e de karmas não estão separadas de todo o resto do universo, o universo é um grande “ser-vivo” – que é nosso Super-terapeuta, o próprio criador. […]

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search