Varalakshmi-vratam 2017

Se não me falha a memória foi Swami Dayananda que certa vez contou o pitoresco caso de um americano, católico fervoroso e cheio de orgulho, que tentava convencer um pandit hindu de que a cultura ocidental, além de ser mais desenvolvida no campo material, também o era no espiritual:

– “Veja este dólar” – disse o americano, mostrando a frase impressa na nota: “In God We Trust“. – “Até no dinheiro colocamos o nome de Deus!”.

O pandit ficou perplexo. – “Caro senhor, nós não escrevemos o nome de Deus no nosso dinheiro pelo mesmo motivo que não escrevemos o nome “cadeira” na cadeira, “relógio” no relógio ou “livro” no livro. O dinheiro é Deus, Lakshmi, e nenhum hindu tem qualquer dúvida quanto a isso. Se vocês precisam escrever o nome de Deus no dinheiro, isso só revela o quão limitada é a fé de vocês.”

Lakshmi é o aspecto divino que se manifesta no mundo como riqueza. Mas não nos enganemos: riqueza, abundância, não significa de maneira nenhuma grande acúmulo de capital ou posse de muitos bens. Ser rico é ser capaz de usufruir plenamente dos recursos que se encontrem disponíveis.

Assim, se você tiver apenas dinheiro, sem Lakshmi, poderá comprar muitos livros, poderá montar uma grande e linda biblioteca, mas seu dinheiro não poderá fazer você os ler. Você poderá comprar um linda mansão, mas nenhum dinheiro fará dela um lar, onde há entes queridos, aconchego, cumplicidade, alegria, comidinha caseira, amor e compreensão.

Que no dia de hoje, em que se comemora a festividade de Varalakshmi-vratam, possamos nas nossas orações pedir pelas abundâncias e riquezas reais da vida, que, com a atitude correta, podem ser conseguidas muito mais facilmente do que imaginamos.

oṃ mahālakṣmyai ca vidmahe viṣṇupatnyai ca dhīmahi tanno lakṣmī pracodayāt

Nós meditamos em Mahalakshmi a consorte de Vishnu, para que ela abençoe nossas mentes.

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search